Intuição

A intuição é algo que é difícil explicar, sem a ciência nem a religião conseguir explicar exactamente o porque do ser humano ter intuição.

Alguns chamam até sexto-sentido. Aquela sensação que nos remoi o pensamento e até ataca o estômago, de repente, de uma forma visceral, quando conhecemos uma pessoa que odiamos automaticamente, ou conhecemos um rapaz que tem tudo para ser o homem da nossa vida mas algo nos diz para fugir dele, ou até para não aceitar uma oferta de emprego embora ele tenha tudo, á partida, para ser o emprego perfeito.

O porquê desta intuição? Será medo do desconhecido? Será insegurança e medo de mudanças?

Uma das explicações é que a intuição vem de sentimentos ou experiências passadas, que vivem no nosso inconsciente, para nos avisar do perigo eminente ou de decisões que devemos ou não tomar.

Basicamente nós sentimos que estamos num mau caminho antes do nosso cérebro se aperceber que estamos num mau caminho.

È fácil nós nos recusarmos a ouvir a nossa intuição. Podemos ter todas as razões racionais em dizer que estamos a tomar a decisão certa, mas algo simplesmente não está bem.

A pulga está atrás da orelha. Mas mesmo assim, pomos completamente a nossa intuição de lado, e arranjamos mil e uma razões para achar que não é algo que devemos prestar atenção.

Podemos arranjar desculpas como:

Estou a ser insegura.

Todas gostam daquela pessoa, ele\ela é tão popular, eu devo ter alguma coisa de mal comigo para não gostar dele\dela.

Este emprego parece fantástico, mas não gostei do entrevistador e do ambiente de trabalho, mas de certeza que não é nada, devo estar nervosa.

Ele parece perfeito e faz tudo bem, porque é que parece-me que ele é um sapo.

Vou contar uma história muito pessoal a esta rapariga\rapaz. Algo me diz que não devo mas ele\ela parece fixe e que vai gostar de mim e de certeza que ele/ela não vai contar a ninguém.

Estas são todas intuições minhas que tenho regularmente. Decido, ás vezes, ignorar e dou-me 99% das vezes sempre mal. Todas as más decisões e tudo de mal que me aconteceu na vida foram porque ignorei a minha intuição. Decidi ignorar porque não eram racionais. Todos os factos estavam ao meu redor a dizer-me que estava a tomar a decisão certa. Tudo apontava para a vitória. Mas eu dizia que não aos meus instinctos. O ser humano tem sempre a têndencia de ignorar tudo o que não é racional, porque se não faz sentido é porque não pode ser verdade, só pode ser paranoia.

Agora com 30 anos apercebi-me que tenho que escutar a 100% a minha intuição. Ela pode não estar sempre certa. Mas sinto-me  muito melhor por segui-la.

 

 

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s