Estereótipos e ser uma mulher negra no século XXI

52ef23b5f3dbf-preview-300

Tenho 30 anos, e nestas três décadas de vida, já passei por várias experiências em relação ao racismo que os negros em todos os continentes, inclusive no continente Africano, tem que viver diariamente.

Estas experiências podem dividir-se em várias fases. As fases foram diversas como a inocência total, alerta, negação dos factos, pesquisar o mais possível de tudo em relação ao racismo e até agora á realização dos factos e tentar aos poucos acabar com o máximo de estereótipos pelo menos no mundo á minha volta.

Em primeiro lugar devo falar do racismo em Portugal, que é ainda brutal e um monstro enorme. Desde que me lembro como Ângela que de vez em quando um branco português volta não volta diz, Oh preta vai para a tua terra!! Ou que não sou portuguesa por ser preta, como que sendo preta completamente revoga a minha nacionalidade. Haverá raramente o negro que nunca ouviu estas palavras.

O Racismo em Portugal é muito subtil, ainda é um tabu falar do assunto, muito porque normalmente a imagem que se tem de Portugal é de um país com pessoas amigáveis, acolhedoras, um país de conquistadores, emigrantes espalhados por todo o mundo e que recebe de braços abertos todos os visitantes e emigrantes. Mas a verdade é outra, é raro ir a um banco e ver um preto a trabalhar lá, ou até em lojas de roupa, qualquer serviço de atendimento ao cliente são maioritariamente brancos, escritórios de todos os negócios são maioritariamente brancos e quando mais se sobe na cadeia profissional mais limitado é o acesso de negros a certos cargos, isto também no acesso ao emprego, tendo tirado uma nota de 20 ou não na faculdade ou no secundário por vias das chamadas cunhas ou não, os negros têm mais dificuldade a ter a tal entrevista do que um branco.

Como sei isto, porque pergunto, a familiares e a amigos, cada vez que vou a Portugal qual é a situação, quais são as dificuldades, leio tudo o que posso sobre racismo em Portugal e continuo a ouvir histórias de racismo que acontecem no Portugal do século XXI.

Estériotipos: em Portugal e no mundo

  1. Que os negros são todos agressivos e facilmente podemos tornar-nos violentos. Isto talvez é um dos estereótipos que mais me chateia, especialmente sendo mulher, se estiver zangada,chateada ou responder mal a alguem é porque todas as mulheres negras têm uma má personalidade. Nunca passou pela cabeça de ninguém que talvez estou chateada porque simplesmente me chatearam, respondi mal porque pisaram-me nos calos…mas não… já ouvi várias vezes, especialmente aqui em Inglaterra, que os pretos são rudes e agressivos, culpam logo a raça, em vez de culparam a personalidade de cada um e os limites de cada um. E sou sincera que várias vezes tenho que me conter para não responder mal, a quem está a ser rude para mim, para não por O Preto na má fama, como diz a minha mãe, porque sei que não serei percebida, que as minhas frustrações serão levadas a mal. Se eu estiver zangada no trabalho é porque tenha má atitude, mas quem me conhece sabe que raramente me chateio e evito ao máximo confrontações e discussões com quem não sabem discutir.
  2. Que todos os negros são excelentes em desportos, a cantar, a dançar, no sexo, a tocar instrumentos, na música, que temos todos o ritmo e calor no corpo e já estamos na maternidade a dançar kizomba ou kuduro e a cantar como a Whitney Houston. Não há área que exija usar o corpo e a habilidade atlética que vêm logo um branco, precisando claramente de uma benção de Deus, sendo menos clarificado nestes assuntos dizer. -Ah eu aposto que és boa a_______ ( inserir estupidez) porque ouvir dizer que todos os pretos são bons nisso…. Aaiii por onde começar com esta…Primeiro é extremamente ofensivo pensar que os negros são só bons em áreas que é necessário usar só o corpo como ferramenta, porque parte-se do princípio que tudo o que seja usar o  cérebro como ferramenta não poderíamos nem em milhões de anos ser mestres e ser acima da média. Usain bolt é o homem mais rápido do mundo, pois é, é porque é preto. Só pode. Isso segundo muitos é verdade, não é mito, pensam logo que qualquer preto com o treino necessário conseguirá ganhar medalhas, enquanto que eu mal consigo correr para apanhar o autocarro.
  3. Que somos todos iguais uns aos outros e é difícil ver uma diferença entre um preto e o outro. Pois está claro até porque eu sempre que me vejo no espelho tanto vejo a Beyonce como vejo Sara Tavares e outro negro quando que se vê no espelho tanto vê o Will Smith como vê o Mantorras, somos todos gémeos idênticos. Esta é uma das desculpas que a Policia, de qualquer pais, dá quando prende um preto na rua, porque ele condiz com a descrição. Este tipo de estereotipo para além de ofensivo dá azo a muitos abusos das autoridades, e também é historicamente grave já que nos tempos da escravatura era essa a desculpa dos escravizadores, que todos os pretos são animais, que são todos iguais, que são todos fortes, as mulheres negras escravas eram violadas e subjugadas a condições sub humanas para procriar, para criar mais escravos.
  4. Que todas as mulheres negras tem um grande rabo, curvas, grandes lábios e que são fantásticas na cama. A mulher negra foi sempre alvo de fetiches, over-sexualização, e tratamento misoginista e sexista. Isto tem muito a ver com os media e o tipo de ideal feminino que nestes últimos anos está na moda. Fora estão as modelos super magras e altas dos anos 90 e  princípios dos anos 2000, Entra o ideal Kardashian com um grande rabo, curvas, grandes lábios e a pele sempre com um bronzeado. Este ideal feminino nos media, especialmente nos social media, só é admirado se for numa mulher branca ou numa mulher negra mestiça, com a pele mais clara, mas se for numa mulher negra de pele mais escura já não é admirada Durante séculos este tipo de características físicas que eram só ligadas a negras e eram motivos para ser ridicularizadas (Sarah Bartman) ou  motivo de comentários racistas
    _87508513_spl
    Sarah Baartman

    As Kardashian utilizaram a fascinação e admiração que o  mundo sempre teve com o estereotipo de uma mulher negra e utilizou para capitalizar, tornando todos os posts sobre grandes rabos (Kym Kardashian), e grandes lábios (Kylie Jenner) num império de milhões. Mas certeza que se fosse uma família negra num reality show com as mesmas características já não teriam tanto sucesso.

 

Porque agora aqui estão 4 estereótipos escreverei mais sobre este assunto brevemente. Quais são outros estériotipos que vos chateia?  concordam ou discordam com este texto?

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s