O problema de estar apaixonado só pela IDEIA de se estar apaixonado

[via]

Elbow- High Ideal- Build a Rocket Boys

there’s a laddered tear in my high ideals
like i took a chair on the battle field
and any noble fire that was burning in my chest
is acid in my belt at the very best

there’s a bayonet in my family things
it was made in the usa to defend the king
and though the sinew that thrust
and all the bones it splintered are dust
it’s passed from hand to hand
with the wedding rings

oh settle down little heart of mine
oh settle down you’re doing double time
you’re so far away and she’s right there
by your side
oh settle down little heart of mine

Será que idealizamos muito o conceito de estar apaixonado por alguém? Será que para sermos felizes precisamos mesmo de ter o HOMEM IDEAL?

Vejo esta tendência um pouco por todos os meus amigos. Querem todos um amado perfeito, de 1,90cm, com cavalo branco á porta, dinheiro,que seja um DEUS do sexo,  com algumas piadas na manga e sem defeitos, especialmente se esses defeitos consistem em ex-namoradas ciumentas. Querem tudo mas, por vezes, esquecem-se que nem tudo o que queremos é realmente essencial, a maior parte das vezes ir á busca do homem ideal, leva-nos a ignorar o quão especial é o homem que está ao nosso lado, que apesar de ter alguns defeitos, foi feito mesmo á nossa medida.

Imaginam que conhecerão o homem dos sonhos, numa saída á noite ou numa festa qualquer e que de repente os olhos se cruzarão, que será paixão á primeira vista e que se casarão passadas uma semana, com direito a trigêmeos nove meses depois.

Essa idealização do homem ideal, leva a que fiquem frustradas com a relação actual. Pensam: afinal há mais peixe no mar,por isso, não devo me contentar com uma simples sardinha, apesar dessa sardinha me completar e ser exactamente aquilo que me faz feliz.

O mais irónico é quando o Homem ideal, aquele ser supremo que tem todas as 400 qualidades que elas sempre desejaram chega, elas, apesar de quererem ser felizes, porque afinal, tem tudo o que sempre desejaram, continuam a sentir falta da sardinha. Ficam outra vez frustradas porque o homem ideal está ali á frente delas com um anel, cavalo branco e chaves da casa e mesmo assim não conseguem sentir-se felizes.

Idealizam muito também o estar apaixonado, que será algo arrebatador, sem brigas, que concordarão com tudo o que o outro dizer, nada de conflitos de opiniões nem que seja sobre po que deverão ter para o jantar. Será tudo um mar de rosas…O problema é que á primeira discussão, a máscara cai, a desilusão nasce e as dúvidas se esse amor vale a pena, passam a ser pertinentes, porque afinal se fosse paixão/amor não deveriam discutir.

E é o ideal do amor perfeito que é assustadora e que leva a tantas desilusões, que leva que queiram mudar as pequenas imperfeições do homem que tem, que o tornam único e especial,  para o tornar mais de acordo com o HOMEM IDEAL que sempre sonharam. O que deixa a questão: Será que estamos todos á procura de algo que, no fundo, não queremos encontrar porque é demasiado assustador?

É difícil encontrar alguém que nos ame pelas nossas imperfeições, que não nos queira mudar e que acima de tudo nos torne uma pessoa melhor e nos faca querer ser uma pessoa melhor, por isso, se encontrarem não deixem fugir essa oportunidade mesmo que esse amado só tenha uma única qualidade que seja parte da caixinha do HOMEM IDEAL.

E quanto a vocês? Prefeririam ter um amor perfeito mas sem sal ou um amor arrebatador imperfeito que vos mudaria a vida?

Anúncios

One Comment Add yours

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s