Se eu pudesse ter o trabalho dos meus sonhos seria…

Se eu pudesse ter o trabalho dos meus sonhos seria sem dúvida ser uma jornalista de música. É a fazer entrevistas em bastidores, pesquisar sobre artistas,fazer as perguntas que toda a gente quer fazer aos seus ídolos e ouvir vezes sem conta o mesmo álbum e depois escrever uma humilde mas honesta critica ou ir a concertos e festivais e tentar lembrar-me e anotar os mais pequenos detalhes para que o leitor se sinta como se estivesse lá ao meu lado. não consigo bem explicar a sensação que tenho quando descubro um novo artista que vale a pena ouvir do princípio ao fim ou oiço um álbum coeso que conte uma história e que consiga ouvi-lo do princípio ao fim. A sensação é quase orgásmica. Para tudo o que esteja a fazer e simplesmente oiço…mesmo que esteja atrasada para o trabalho ou para sair á noite, o meu mundo pára durante aqueles minutos. Que maior prazer um jornalista pode ter do que partilhar essa informação?

É nestas pequenas coisas que me sinto verdadeiramente confortável.

Lembro-me que quando andava na University of Lincoln entrevistei dezenas de artistas, alguns mais famosos que outros, mas nunca senti-me nervosa, os meus maiores medos eram sempre que o meu equipamento não funcionasse á última da hora ou que me esquecesse de alguma pergunta de resto sentia-me em ‘casa’.

Por vezes sinto que não trabalhei o suficiente. Que poderia ter entrevistado mais artistas, ter feito mais e melhores perguntas ou ter feito mais sacrifícios para seguir os meus sonhos, mas o problema é que para seguir os meus sonhos é preciso muito dinheiro já que tive de me sustentar durante a faculdade ( com a ajuda da minha mãe) e todas as propostas de estágios que continuo a receber e a procurar são todos sem renumeração e em Londres. Parece que os estágios de jornalismo estão todos reservados aos mais ricos, já que é impossível, para a grande maioria dos licenciados, ficar sem trabalhar em Londres. E as contas da casa quem é que paga? E os transportes de e para as entrevistas, a alimentação e os bens essenciais diários, quem é que irá arcar com essas despesas? O estagiário claro está.

Ainda não sei bem o que fazer se devo voltar para Portugal ou ficar em Inglaterra (não necessariamente em Londres) só sei é que tenho que encontrar um balanço entre o lado prático e seguir o meu coração.

Nota: Este post faz parte do desafio Postaweek da WordPress

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s